.

festival novas frequências 2020


Na criação da obra multimídia " Vinil (dest)ruído, distopia e quarentena", May HD buscou interpretar, sonora e visualmente, uma reflexão contraditória à utopia nacionalista. Com o propósito de cancelamento desta programação que, em verdade, é totalmente distópica, a artista imerge nos fundamentos da mídia tática e da culture jamming posicionando-se em uma ação de “artivismo” a partir das potencialidades abertas pelo deslocamento do senso político para o cotidiano e, principalmente, para as artes. 

Experimente a obra: